sábado, 20 de dezembro de 2008

Devaneios de Natal

  Ônibus são mesmo lugares para diversidades. Fato.

  Eu estava num desses quando entrou uma mulher com um panettone, sentou-se em uma poltrona de frente da minha e permaneceu ali com feição preocupada/aflita. A julgar por sua roupa, tinha saído do trabalho há pouco.

  Tenho para mim que aquele panettone foi daqueles dados por empresas aos seus funcionários nessa época de fim de ano. É essa a recompensa por mais de 300 dias de trabalho: um Visconti (nem Bauducco era...).

  Enquanto ouvia música e, ao mesmo tempo, observava a rua e a mulher, fui imaginando: por que estaria assim? O que aconteceria quando ela chegasse em casa? Talvez tivesse uma família grande e feliz. Seria, então, recebida à risadas.

.. Imaginei ainda a possibilidade de só ter seus filhos. Estes provavelmente atacariam seu “presente de Natal” e a fariam sorrir. Não podemos também eliminar a chance dela morar com chatos. (As conseqüências seriam desastrosas!).

  Não sei se eu estava sendo intrometida, se estava fantasiando as coisas ou algo assim. Fato é que na minha parada ela desceu. Dali seguimos caminhos opostos.

  Creio que ela nunca virá saber que foi personagem dessa história. Desse modo eu também não saberei se ela gostaria, porém eu acharia interessante caso descobrisse alguém que enquanto “viajava” por músicas e paisagens urbanas, também estava atento a apenas mais um rosto atribulado dentre tantos outros.



  Como eu ainda não disse isso aqui e já estão todos dizendo: 


 

7 comentários:

Philipe disse...

Otimo blog parabens

Flávia Gaia disse...

Muito legal o blog! Eu também por diversas vezes me pego fantasiando com as coisas cotidianas, como elas poderia ser, ou como de fato são. Muitos me chamam de desatenta, mas não é isso não. É que eu tenho meu mundinho chamado sonho!
Gostei mesmo do blog, vou passar aqui mais vezes.
Beijos ;*

Felipe Lucchesi disse...

Talvez um dia fomos ou seremos personagens de uma história narrada com tanta sensibilidade e simpatia,assim como essa que acabou de narrar.

Ananda Virginia Sgrancio disse...

queria ser personagem da historia de alguem tb
=]


http://anandavs.blogspot.com/

Flávia Gaia disse...

Ahusuahushuahus. Vamos responder as perguntas.
1ª: Eu escrevo dois livros. Um que publico semanalmente no meu blog e outro que vou lançar no mercado aproximadamente em Julho do ano que vem.
2ª: Hum, meu sobrenome é Gaia mesmo! *-*
3ª: Que bom que leu o primeiro capítulo! *-* Nossa, eu estou muito feliz com os comentários!
4ª: Txeming é o nome do mundo para o qual os quatro adolescentes vão. E não fui eu que criei esse nome. na verdade foi uma amiga minha! Achei uma homenagem legal e coloquei o nome do livro assim ^^

Luiza F. Nunes disse...

Ônibus é um local fascinante para se observar,imaginar e fantasia...

Feliz Natal e um maravilhoso ano novo. Bjoks

moralina disse...

Muito louco essa bem aventurada realidade, eu às vezes me assusto quando olho para minha mão, um pensar fulminante golpeia meus pensamentos com um grito de “eu existo”. Ok, até ai tudo bem... Mas revendo meus conceitos e olhando para cada pessoa que passa diante de mim, o susto é maior ainda... Elas também existem, a alem do mais, possuem histórias diferentes!!! É tudo muito absurdo. Mas estamos ai... Curti o post! Parabéns continue escrevendo que apareço por aqui.

Valeu.

Play!


Get a playlist! Standalone player Get Ringtones